Terça-feira, 28 de Junho de 2011
Steve Field

         1 – E mais uma vez, um título para a Espanha em futebol. Já começa a ser habitual e os factos valem por si mesmo: a Espanha domina o futebol actual, quer a nível de selecções quer a nível de clubes. Ao ver a selecção sub-21 que venceu o europeu da categoria parece que temos um déjà vu tal é a semelhança com a selecção principal. Tal semelhança só revela o excelente trabalho que tem sido desenvolvido em Espanha, um exemplo a seguir por todos. Isto é, todas as selecções da Espanha (tal como no Barcelona) têm um modelo de jogo comum. Assim, existe uma identidade única que só traz vantagens: traz resultados a curto e longo prazo. A curto prazo porque face à qualidade do modelo surgem resultados. A longo prazo porque os jogadores mais novos chegam à selecção principal e já vão adaptados pois a maneira de jogar é a mesma. Portugal devia de seguir o exemplo da sua vizinha. Com a qualidade dos nossos atletas, os resultados apareceriam a longo prazo. Mais do que qualidades individuais, fazem-se campeões pela criação de uma identidade. A fidelidade a essa identidade irá trazer resultados.

Quanto aos valores desta selecção, o Tiago já os exprimiu, pelo que não o voltarei a fazer. O que é certo é que a selecção principal tem matéria-prima para muitos e bons anos, pelo que se prevê que a onda de bons resultados continue.

Destaque ainda para a selecção vice-campeã, a Suíça, que apresentou um excelente futebol e uma consistência defensiva exemplar com apenas golos sofridos na final. Na Suíça, com menos recursos técnicos que nós, trabalha-se muito e bem, pelo que os resultados, uma vez mais, aparecem. Esta selecção é a mesma que se sagrou campeã mundial de sub-17. Sucessos maiores na selecção principal em perspectiva.

 

         

         2 – No domingo fiquei até tarde acordado para assistir a uma grande partida de futebol. O México venceu a Gold Cup ao bater os EUA por 4-2, mesmo depois de estar a perder por 2-0. Esta selecção Mexicana tem uma excelente equipa. Em 2014 se mantiver esta organização brilhará no mundial do Brasil. Tem de trabalhar mais a organização defensiva, é certo, mas do meio campo para a frente são do melhor que há. Cada ataque, por norma, causa perigo. Uma selecção a seguir com jogadores muito bons, como Giovani dos Santos, que fez uma exibição perfeita na final, coroada com um golo monumental. 

 

 

         3 – Não podia terminar este texto sem referir, ainda que de modo breve, o torneio de Wimbledon. Infelizmente, tenho acompanhado pouco (é o que dá ser a Sporttv a transmitir). Vi hoje o grande jogo entre Nadal e Del Potro. Quanto a mim, sem ser Federer, na relva apenas Del Potro, actualmente, consegue travar o espanhol. Como Nadal venceu e como temo que Federer não esteja no seu melhor nível ou se estiver que irá claudicar mentalmente frente a Nadal, prevejo (mais) uma vitória do espanhol. Espero estar errado, espero ver Federer no auge do seu potencial para travar Nadal. Um torneio para seguir a par e passo daqui adiante.

 

by Steve Grácio



publicado por Steve Grácio às 00:25
editado por Jorge Sousa em 29/06/2011 às 16:06
link do post | comentar | ver comentários (4)


pesquisar neste blog
 
Equipa Minuto Zero'
Links
Também Tu Podes Participar!

Participa na Equipa Minuto Zero'

subscrever feeds
Arquivo

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010