Terça-feira, 28 de Junho de 2011
Buzzer - Beater

“Free Agency” 2011

 

            Este ano não esperem loucuras nem programas de uma hora na época de contratações da NBA. Duas razões – os jogadores disponíveis não são do mesmo calibre do ano passado e o lockout, estando eminente, irá impedir qualquer tipo de negociação que envolva jogadores.

            Apenas vou dar um cheirinho do que costuma acontecer. Os jogadores têm contratos que podem ter até seis anos de duração (no actual modelo de acordo salarial, que está a expirar no final deste mês). Esses contratos são de quatro tipos:

- Opção do jogador: 1 ano do final do contrato apenas são exercidos se o jogador o desejar;

- Opção da equipa: idem mas a favor das equipas;

- Cláusula de rescisão antecipada: o jogador não pode exercer esta cláusula antes do final do quarto ano do seu contrato;

- Sem opções especiais: há apenas um número de anos estipulado ao fim dos quais o jogador é livre para ir jogar onde quiser;

            Depois, no final de cada contrato, os jogadores podem ter dois estatutos diferentes:

- “Free Agents” Restritos: jogadores que podem assinar propostas de equipas diferentes daquelas de onde vêm, mas a equipa original tem o direito de igualar ou superar essas ofertas e ficar com o jogador. Só são afectados por esta condição jogadores no fim do 4º ano do seu primeiro contracto de carreira (tipo rookie), caso tenham sido escolhidos na primeira ronda do respectivo draft, bem como veteranos com 3 ou mais anos de carreira na NBA cujas equipas o desejem;

- “Free Agents” Livres: não estão ligados a qualquer equipa onde já tenham jogado podendo ser contratados por qualquer equipa;

            E portanto aí estão as condições de todo o processo. E este ano, quem anda por aí à venda?

            Nenê Hilário e J.R. Smith (Denver Nuggets), Tayshaun Prince e Rodney Stuckey (Detroit Pistons), David West (New Orleans Hornets), Jamal Crawford (Atlanta Hawks), Caron Butler e Tyson Chandler (Dallas Mavericks), Glen Davis (Boston Celtics), Tim Duncan (San Antonio Spurs) Yao Ming (Houston Rockets) e Grant Hill (Phoenix Suns), são na minha opinião os nomes que mais diferença poderão fazer caso mudem de equipa. Mas todo o processo só começa oficialmente a 1 de Julho.

            E portanto, tal como o draft, o grupo de jogadores ‘para venda’ é mais fraco este ano. Mais preocupados andam com o lockout e se vai haver época em Outubro ou se só lá para Fevereiro (como da última vez). De todos estes nomes é provavelmente Nenê Hilário que vai levantar mais sobrancelhas. Em Fevereiro, rumores que Miami queria o poste brasileiro para se tornar invencível acrescentaram-lhe valor. A seguir a Dwight Howard, Nenê é provavelmente o melhor poste da NBA na actualidade (a ombros com Al Horford e Joakhim Noah). Além disso, muitas equipas (Golden State, Boston, Nova Iorque, Houston, entre outras) precisam muito de jogadores na posição, que nos últimos anos tem sido algo rarefeita em qualidade em comparação com outras na NBA.

 

by Óscar Morgado



publicado por Óscar Morgado às 19:04
editado por Sarah Saint-Maxent em 30/06/2011 às 12:55
link do post | comentar | ver comentários (2)


pesquisar neste blog
 
Equipa Minuto Zero'
Links
Também Tu Podes Participar!

Participa na Equipa Minuto Zero'

subscrever feeds
Arquivo

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010