Segunda-feira, 9 de Janeiro de 2012
Steve Field

          City 2-3 Manchester

Quem assistiu, no passado Domingo, ao derby de Manchester para a taça de Inglaterra certamente que ficou deliciado. Frente-a-frente as duas melhores equipas inglesas e duas das melhores equipas do mundo, além de serem clubes rivais. Que mais se pode desejar?

Contrariando a expectativa inicial de domínio dos blues, o Manchester pressionou os rivais desde sempre, com um bloco muito alto que sufocou a saída de bola dos pupilos de Mancini. Assim, o City não conseguiu sair a jogar na sua linha defensiva, como bem gosta e necessita, devido à pressão alta de Rooney, Welbeck, Nani e Valencia, sobretudo. Foi, então, com naturalidade que o Manchester se colocou em vantagem com um grande golo de Rooney, depois de uma jogada do mesmo, que fez o que bem sabe: recuar e pegar no jogo.

Com a expulsão 2 minutos depois do 1-0, a vida complicou-se ainda mais para o City. Ao intervalo, 3-0 para o United, e muitos mais podiam ter sido. Os blues de Manchester estavam não se encontravam. Foi, então, que entrou em cena a genialidade de Mancini: leu o jogo, modificou as peças e entrou uma equipa bem diferente no segundo tempo. Mesmo a jogar com 10, o City soube organizar-se na perfeição. As entradas de Zabaleta e Zavic resultaram em cheio e, a partir de então, a equipa nunca mais tremeu. A filosofia passou a ser defender num bloco muito baixo, encurtando espaços em relação à bola para depois lançar em profundidade o talento de Aguero que, sozinho, destruiu a defensiva do Manchester.

Mancini provou que a escola dos treinadores latinos é a melhor do mundo. A noção táctica que teve do encontro foi ao nível dos melhores, e nunca fui seu grande fã. A escola Anglo-Saxónica, pelo contrário, ainda tem uma percepção táctica do jogo insuficiente, sobretudo para encontros deste grau de importância. Mancini perdeu, é certo, mas ganhou um plantel e ganhou definitivamente a confiança dos adeptos. Fazer o que o City fez no segundo tempo, com 10 e a perder 3-0 com o grande rival, está ao nível dos melhores.

No final, vitória do Manchester United mas o City provou que já não é só bons jogadores. O City já é uma grande equipa. Se Tem capacidade para ser melhor? tem, é tudo uma questão de tempo.



publicado por Steve Grácio às 23:37
link do post | comentar


pesquisar neste blog
 
Equipa Minuto Zero'
Links
Também Tu Podes Participar!

Participa na Equipa Minuto Zero'

subscrever feeds
Arquivo

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010