Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Minuto Zero

A Semana Desportiva, minuto a minuto!

A Semana Desportiva, minuto a minuto!

Minuto Zero

09
Set11

Voleibol à Sexta

Sarah Saint-Maxent

Plantel recheado... de problemas?

 

          A nova época não tardará a iniciar-se e, por isso mesmo, ao longo de todo o verão foram várias as notícias sobre reforços e renovações nos plantéis nacionais. Aquele que acho mais interessante - e do qual falarei para já um bocadinho, sem me querer alongar antes de o ver em ação - é o do S.L.Benfica.

http://aa.img.v4.skyrock.com/aaa/superliga05-06/pics/206826956_small.jpg

         

Nos últimos dois ou três meses, a quantidade de novos jogadores que rumou ao clube da luz é impressionante: Roberto Reis e Kibinho, campeões do circuito nacional de voleibol de praia, Joan Diaz, Joni Markkula, Marc Anthony Honoré, Grzegorz Pajak e João Coelho - o libero campeão nacional pela AJFonte do Bastardo -, bem como o suposto regresso de Carlos Fidalgo à casa que o formou, são já metade de uma equipa. Juntar a isso as renovações dadas como certas, como as de Zelão, Flávio Cruz, Hugo Gaspar, Raidel Toiran e Pedro Fiúza, pelo menos, dá, no mínimo, direito a um plantel tão cheio de qualidade como de dúvida.

          José Jardim não vai ter a tarefa facilitada. Apenas com estes nomes, tem já três boas, aparentemente, opções para a distribuição Carlos Fidalgo, o finlandês Joni Markkula e o polaco Grzegorz Pajak. Também os centrais - ainda sem a confirmação, mas que não seria surpreendente, de Gustavo Folle e Jardel - poderão dar mais problemas que solução, nessa gestão de quem joga e quem fica no banco. Aqui, as opções são o mais que talentoso Kibinho, Zelão - que no final da última época esteve em grande forma - e Marc Anthony Honoré, com provas mais que prestadas - internacional pela seleção de Trinidad e Tobago e ex-jogador do campeoníssimo VfB Friedrichshafen.

          Na entrada de rede, José Jardim tem opções consistentes: Roberto Reis, Flávio Cruz e Raidel Toiran (ainda que já tenha aqui expressado várias vezes a minha opinião sobre este último), bem como o sempre-presente e capitão Pedro Fiúza. Na saída, Hugo Gaspar terá que «competir», para já, com Joan Diaz, mas ainda não há notícias sobre o futuro paradeiro de Valdir.

          Com um plantel tão recheado de bons valores - a excepção será, talvez, o mais recatado Pedro Fiúza, que raramente é opção principal do técnico encarnado -, o problema será mesmo gerir o balneário. Pode ser que finalmente Jardim tome juízo e relegue Raidel Toiran para segundo plano. Mas em todas as outras posições, e sem a equipa já fechada, os possíveis problemas já se avistam. Esperemos que não.

 

by Sarah Saint-Maxent

Esta crónica foi escrita ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.