Quarta-feira, 7 de Setembro de 2011
Buzzer - Beater

No país do basquetebol


            Após ausência por motivos profissionais, eis que o buzzer-beater volta à acção. E nesta semana em que ainda nada se sabe de NBA para a próxima época e o fim da WNBA aproxima-se, há algo de muito mais importante a acontecer.

            Eurobasket 2011. A Lituânia tem sido palco do europeu estes últimos dias. Agora que a segunda fase vai começar, os confrontos tornam-se mais interessantes e as grandes equipas seguem em frente. Portugal, infelizmente, não conseguiu uma única vitória na fase de grupos, ficando abaixo das expectativas. É certo que estávamos no grupo mais difícil, com a super-poderosa Espanha, que, na minha opinião sem grande discussão, tem o melhor trio de grandes de todo o mundo (incluindo a NBA), a fortíssima Turquia de Turkoglu, Ilyasova, Asik, e daqui a uns anos de Kanter, e a sempre coesa equipa da Lituânia, que fora das individualidades sempre alcança os seus resultados.


           

Posto isto era difícil ganhar a passagem à próxima fase, pelo que das seis equipas de cada grupo (estiveram também presentes neste grupo A a Polónia e a Grã-Bretanha) apenas três conseguem o acesso, e a Espanha, Turquia e Lituânia estavam em clara vantagem sobre as restantes. Mas do que vi na selecção portuguesa, a falta de experiência em grandes campeonatos é um dos factores a considerar para os próximos anos de formação de jogadores lusos. Quando se tem quase todos os jogadores a jogar no campeonato português (apenas o base Filipe da Silva joga no Evreux, em França) a falta de experiência no estrangeiro vai sempre pesar nestas competições.

            Outra das minhas constatações foi a idade desta equipa. Dos 12, 9 jogadores têm 30 anos ou mais. Apenas Miguel Minhava, Marco Gonçalves e Cláudio Fonseca estão nos seus 20s. Compreendo que sejam os mais capazes no momento de defender as cores nacionais, mas um pouco de experiência internacional a outras jovens promessas não seria mal pensado, dado que estas competições são muito espaçadas, e falta sempre experiência internacional aos atletas portugueses.

            De resto o campeonato europeu some e segue, e vamos tendo esperança para as próximas edições. Pelo menos agora conseguimos qualificar-nos para dois seguidos! Sobram as grandes potências europeias – a França, como que com o plantel revivido do último mundial (tem agora o poste dos Chicago Bulls Joakhim Noah, regressou o eterno base Tony Parker, juntando Boris Diaw, Nicolas Batum e Kévin Seraphin como outros jogadores na NBA) e a Rússia, liderada por Kirilenko, Kryhapa e Mozgov, são as únicas que se mantém invictas neste campeonato. Há ainda a Alemanha, ancorada no campeão da NBA Dirk Nowitzki, a Espanha dos irmãos Gasol, da (ainda) sensação Ricky Rubio e recentemente do congolês naturalizado espanhol Serge Ibaka, Turquia, Lituânia, Sérvia, Geórgia, Macedónia, Finlândia, Grécia e Eslovénia. Todos prontos para o segundo assalto.

 



publicado por Óscar Morgado às 14:34
editado por Minuto Zero em 11/11/2011 às 11:04
link do post | comentar

1 a zero:
De Meia_Hora a 7 de Setembro de 2011 às 22:25
sinceramente acho que a prestação de Portugal foi uma miséria. Primeiro perdem com a Turquia, o que é indamissivel, perder com um país de terceiro mundo...quer dizer, nem há forma de desculpar.
Perder com a Espanha, é outra miséria. Os espanhóis mal sabem passar a bola, são toscos e o campeonato é fraquissimo. Os jogos com a Polónia, a Grã-Bretanha e a Lituânia são apenas a confirmação da (pouco) valor desta "selecção".

como sempre foram lá gastar dinheiro público, com prestações que apenas envergonham o país


De Pedro Faria a 26 de Setembro de 2011 às 11:56
Primeiro, a Turquia é um pais em franco crescimento muito maior que Portugal, muito mais rico que Portugal, é uma potencia no basketbal,l foi vice-campeã do mundo tem jogadores na nba, por isso portugal ja fez muito num pais que só vive para merda do futebol, aonde os jogadores só jogam quando lhes apetece. E que nunca ganhou uma competição intenacional no futebol, estou a falar da selecção.


De Pedro Faria a 26 de Setembro de 2011 às 12:19
Vence vem que percebe de basketball sabe quantos jogadores a espanha tem na nba 6 jogadores, a espnha ja foi campeã do mundo, e´unica equipa que consegue defrontar os estados undios, por isoo não me venhas com tretas, os clubes espanhois ja foram campeoes da europa varias vezes, o barcelona ja ganhou aos lakers e o basket é uma religião em espanha e o seu 2ºdesporto de longe.Tu metes piada deves ser daquele gajos que só vê futebol e tá-se a "cagar" para outras modalidades, este país vive da falta de ecletismo desportivo.


De Óscar Morgado a 8 de Setembro de 2011 às 18:39
Meia hora não foi certamente a quantidade de tempo dispendido para realizar esse comentário. Em basket é mais correcto sermos nós o país de terceiro mundo que a turquia, e dizer que o campeonato espanhol é fraquissimo é o mesmo que...cultivar batatas nucleares À beira do Tejo. Quanto aos impostos, tomara eu gastá-los mais para ver basket do que para salvar bancos.


De Pedro a 25 de Setembro de 2011 às 23:21
Esqueci-me de dizer, que além de ser um grande fã de rugby também sou de basquete. Gosto mais de ver ambos os desportos do que futbol, apesar de gostar de jogar futbol principalmente a guarda-redes. O nome do jogador rugby league que eu disse era errado ele chama-se Benji Marshall e não danny marshall.


Comentar post

pesquisar neste blog
 
Equipa Minuto Zero'
Links
Também Tu Podes Participar!

Participa na Equipa Minuto Zero'

subscrever feeds
Arquivo

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010