Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Minuto Zero

A Semana Desportiva, minuto a minuto!

A Semana Desportiva, minuto a minuto!

Minuto Zero

21
Ago11

Área de Ensaio

Pedro Santos

Análise ao Mundial - Grupo D

 

 

       O Grupo D promete ser um dos mais disputados do mundial. As equipas que o compõem são todas elas bastante equilibradas, e prometem bastante espectáculo e equilíbrio na disputa pelos dois lugares que dão vagas nos oitavos de final.

       O grupo é composto pela África do Sul, País de Gales, Ilhas Fiji, Samoa e Namíbia. Todas elas são equipas que se conhecem bem, a titulo de curiosidade, África do Sul e Samoa, já haviam estado juntas no Mundial de 2007, bem como Fiji e País de Gales.

      

Se tudo correr como esperado, a África do Sul será sempre primeira classificada, e nem a má forma recente da equipa parece ser capaz de afastar a equipa desse posto. A luta verdadeira será pelo segundo posto. Tanto País de Gales como Fiji e Samoa irão lutar bastante por um único posto. O País de Gales vem de 3 bons resultados (uma derrota por números mínimos e uma vitória sobre a Inglaterra e uma vitória sobre a Argentina) e é uma equipa sempre a ter em conta, pois os seus jogadores são todos eles bastante experientes. As Ilhas Fiji, têm tido dificuldades em mostrar em XV os sucessos dos sevens mas mesmo assim, são uma equipa fortíssima, e Samoa venceu recentemente a selecção da Austrália, logo há muita qualidade do lado dos homens do Pacifico. Esta luta será, ao que tudo indica, um dos principais pontos de interesse do mundial. Aliás, se o encontro entre País de Gales e Fiji for como o de 2007, o espectáculo está garantido. A Namíbia, é uma das mais fracas equipas do mundial, e não parece ser capaz de lutar sequer pelo terceiro lugar.

       A classificação final deverá ser África do Sul, País de Gales, Samoa, Fiji e Namíbia. A passagem aos oitavos de final do País de Gales é uma aposta pessoal, pois neste momento creio que levam vantagem sobre os opositores, e o terceiro lugar deverá ser de Samoa.

       Mas o melhor é mesmo esperar para ver e seguir com atenção este interessante grupo, que certamente nos dará grandes momentos de rugby.

       O Tri Nation Series está a chegar ao fim. A África do Sul realizou este fim-de-semana o seu último jogo antes do Mundial, e finalmente apareceu a vitória. A vitória por 18-5 sobre a Nova Zelândia deveu-se a vários factores, primeiro o regresso de jogadores importantes como Bismarck du Plessis, Victor Matfield ou Gurthrö Steenkamp, que juntamente com Bakkies Botha, Morné Stein, Fourie du Preez ou Patrick Lambie, aumentam significativamente a qualidade da equipa. Depois uma melhoria significativa nas fases estáticas do jogo, um ponto que nos últimos jogos tinha sido muito criticado. E claro, há também que ressalvar que os All-Black jogaram com muito habituais suplentes o que reduziu a qualidade da equipa. A ideia principal é que a África do Sul vale mesmo mais do que aquilo que vinha mostrando, e se tudo correr bem estas equipas irão voltar a encontrar-se nas meias-finais do Mundial.

       O rugby na Europa também não tem parado, e este fim-de-semana houve vários jogos interessantes.

       A França deslocou-se até à Irlanda e teve de se aplicar para bater os “Homens de Verde” por 26-22. A Irlanda depois da derrota na Escócia perdeu novamente, o que a 18 dias do Mundial não é bom pronuncio. Os Irlandeses irão chegar ao Mundial sem uma vitória nos test-matches, se não vencerem a Inglaterra no proximo sábado.

       A Escócia continua em maré de vitórias, recebeu e bateu a Itália por 23-12. A Itália que já poucas hipóteses terá de chegar aos oitavos, mostrou que continua a não estar ao nível dos melhores da Europa e terá muito trabalho se quiser mais que o terceiro lugar. A pior notícia é a lesão de Nikki Walker que irá falhar a competição que se aproxima.

      O País de Gales conseguiu uma vitória importante sobre a Argentina por 28-13. Depois da vitória sobre a Inglaterra, os Galeses voltaram a mostrar que estão em excelente forma e que neste Mundial poderão ser uma agradável surpresa.

      Mais a Oriente, o Japão venceu os EUA, que depois dos maus resultados com o Canadá continua a somar maus resultados. Os Japoneses por sua vez, depois de uma derrota em Itália mostraram que não querem ter novamente o papel de "sacos de pancada" no Mundial, e creio que nesta competição iremos assistir a uma evolução no rugby nipónico.

 

By Pedro Santos

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.