1 a zero:
De João Perfeito a 22 de Junho de 2011 às 15:28
Sendo bisneto dum aristocrata da monarquia, nascendo num berço de ouro lamento esta atitude de Villas-Boas. Um homem que sempre teve tudo e que mesmo assim lutou por ser ele próprio a construir o seu sucesso pessoal. No fundo esta notícia é triste. O Porto é superior ao Chelsea. O Porto é melhor tacticamente que o Manchester. O Porto é cabeça-de-série. O Porto tinha tudo para ir à final e ser campeão europeu contrariando este capitalismo selvagem do futebol actual. A minha projecção é que esta notícia é má para Porto, Chelsea e Villas-Boas. Villas-Boas porque apesar de tudo está a crescer depressa demais e ir para o Chelsea sem fazer um único jogo na Champions não é positivo. Daqui a um ano certamente estaria melhor preparado. E no Porto tinha mais hipóteses de ser campeão europeu que no Chelsea. Para o Porto porque ve assim renegana uma nova geração de ouro com pergaminhos europeus e vê drasticamente diminuida a capacidade de dar o primeiro passo rumo ao olimpo do futebol ao ver paralelamente diminuida a capacidade de destronar o tic-taca culé no confrontado entre os maiores gigantes da península ibérica. Para o Chelsea porque espera o campeonato e no mínimo uma meia-final da Champions, ambicionado igualmente uma Taça nacional. As expectativas estão demasiado altas e Villas-Boas não tem ainda o pedigree necessário para fazer KO em 38 combates dolorosos que terá pela frente. O próprio Mourinho esperou ser campeão europeu, aumentou as suas capacidades, adquiriu experiência europeia e deposi sim brilhou e tornou-se especial. Villas-Boas sendo descendente de Mourinho e sendo visto como salvador do Chelsea rumo ao retorno da hegemonia em terras de sua magestade não terá oportunidade para falhar e falhando os milhões de Abramovic certamente escolheram outro timoneiro para guiar o barco do Chelsea.

Esperando mais um ano- O Porto voltava a entrar na história do futebol Mundial, o Chelsea contratava um treinador mais apetrechado e aí com capacidade de ver, chegar e vencer e Villas-Boas em vez de ganahr 5 milhões de euros passava a ganhar 7 ou 8 e sim ai talvez o reinado de Ferguson fosse mais uma vez interrogado.

Não concordo com a tua ideia de que o dinheiro fala mais alto. Pensar exclusivamente do dinheiro limita-nos e no fundo prova que este capitalismo selvagem tem os seus graves problemas. Talvez por isso o Chelsea não tenha o poder que os seus milhões reflectem. Talvez por isso o Manchester City tenha um orçamento 73,333333 vezes superior ao Braga e seja eliminado por equipas que o Braga elimina a jogar 60 minutos com menos um. Talvez por isso o Barça, o Manchester e o Porto dominam o futebol nos seus diversos países enquanto Real, Chelsea e Benfica esbanjam dinheiro. Talvez por isso o Villareal com 47 mil habitantes conseguiu ficar em 2º num campeonato espanhol à frente da melhor equipa individual da história do futebol: Barça (Milito, Puyol, Abidal, Touré, Yaya Touré, Xavi, Iniesta, Deco, Ronaldinho, Messi, Henry, Eto'o, Giovanni dos Santos, Bojan krickic)

É por isso que no futebol as ideias e a cultura táctica prevalessem sobre o imediatismo que o dinheiro parece nos querer dar. Por isso e para mal do futebol português é de lamentar esta notícia.

QUanto à questão de superar Mourinho- concordo contigo mas com estas atitudes poderá ser mais difícil.

Já agora esta semana também não terás em modo Wimbledon?


De Steve Grácio a 22 de Junho de 2011 às 16:04
João, nao sei se me fiz entender. nao disse que concordava com o que ele fez, disse que hoje o dinheiro fala mais alto. é um facto.
mas nao concordo com algumas coisas que disseste. o porto podia estar bem, mas o chelsea já é um grande, tem mais hipótese lá...agora é certo, tem mais pressão.
ainda não estou, mas daqui a uns dias estarei. adoro o torneio, para mim esse e o US são os que mais gosto, apesar de concordar que o de Roland Garros seja o melhor.


De João Perfeito a 23 de Junho de 2011 às 00:35
Não eu não estava a dizer que tu concordavas. Estava a dizer que não concordava com tu dizeres que o dinheiro elvolve tudo. Afinal no futebol ainda há exemplos de pessoas que abdicam de dinheiro. Quanto ao Chelsea, penso que em 2011/2012 seria pior que o Porto se Villas-Boas se mantivesse cá.

Tem estado bons jogos, a velocidade da relva aumenta a capacidade técnica- pena é vermos tantos aces e menos sustentação de bola. Mas não se pode ter sol na eira e chuva no Naval.


Comentar post