1 a zero:
De Sarah Saint-Maxent a 1 de Junho de 2011 às 16:31
tiraste-me as palavras da boca (ou a crónica de sexta, sabe-se lá).
violas aguentou-se muitíssimo bem sob pressão. não demonstra nervosismo, apesar da juventude, e tem uma distribuição muito inteligente, na maioria das vezes.
hugo gaspar foi importantíssimo na vitória de sábado: com valdir a acusar a pressão do momento, fazer entrar o jogador benfiquista foi o melhor que juan diaz pôde fazer.
a aposta nos jogadores mais novos é uma boa escolha, já aqui louvada, e que se podia ver já nas escolhas para integrar o estágio inicial de 24 jogadores, onde muitos eram os atletas juniores, como alexandre ferreira.
só não concordo com o que disseste de malveiro. não me parece que o «brilharete» do jogador tenha sido uma surpresa. há pelo menos uns 2 ou 3 anos que tem sido consistente e muito eficaz no centro da rede.

uma nota de deceção para carlos teixeira que, apesar de não comprometer, não foi o libero espetacular a que nos tínhamos habituado. pode ser que ainda o seja.

ps: não esquecer o brasil que, com três vitórias folgadas, lidera o seu grupo muito confortavelmente...


Comentar post