Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Minuto Zero

A Semana Desportiva, minuto a minuto!

A Semana Desportiva, minuto a minuto!

Minuto Zero

28
Abr11

Final Four UEFA Futsal Cup

Minuto Zero

 

Um ano volvido à inédia conquista da Uefa Futsal Cup por parte do Benfica, Portugal volta a entrar na pole do melhor futsal europeu, desta feita com dois representantes, algo que é mais uma vez uma marca histórica nunca antes conseguida.


Benfica e Sporting, campeões europeu e  nacional respetivamente, entram na Final Four da competição, a relizar de sexta a domingo no Cazaquistão, como principais favoritos. Pela frente a equipa da casa o Fc Kairat Almaty e ainda o Montesilviano de Itália, país que se volta também a colocar na rota do melhor Futsal de clubes depois de já no ano passado ter sido representado pelo Luparence (eliminado nas meias finais pelo Benfica).

 

Mais uma vez, o sorteio ditou que o agora campeão em título Benfica enfrentasse na meia final a equipa italiana.

De à um ano atrás as diferenças na equipa Lisboeta  são de facto algumas: mudou de treinador, resgatando ao Sporting Paulo Fernandes, treinador campeão nacional e deixou sair o seu maior desequilibrador, Ricardinho, para o campeonato Japonês, algo que promoveu sobretudo alterações na sua dinâmica coletiva. O resultado até agora tem sido positivo, com uma época imaculada na liga portuguesa e presença assegurada na final da taça de Portugal (vs Sporting dia 8 de Maio).
Se o novo Benfica da Paulo Fernandes é hoje uma equipa menos dotada no 1x1 ofensivo, ponto onde Ricardinho era de facto preponderante, a verdade é que a equipa parece mais "oleada" tanto em termos ofensivos como defensivos, apoiando-se na experiencia de jogadores internacionais como Costinha, Arnaldo, Gonçalo Alves ou Joel Queirós. Será na experiencia e na maturidade dos seus jogadores que o Benfica se apoiará, partindo talvez pelo currículo recente como favorito à vitória, não só contra o Montesilviano mas também na competição. Quanto aos italianos fica a nota de não serem a nível interno uma potencia amplamente reconhecida, com esporádicos bons resultados, apesar da equipa repleta de internacionais italianos onde se destaca obviamente Adriano Fogglia estrela da seleção azzurra.

 

 

 

 

 

 

Quanto ao Sporting, e depois da épica exibição contra o El Pozo Múrcia, campeão espanhol, tudo passa a ser possível.

A perspetiva de uma final contra o Benfica, equipa que derrotou na final dos playoff do campeonato nacional do ano passado, coloca a turma de Alvalade numa situação de motivação máxima, até porque, sem equipas espanholas ou russas na prova, as duas equipas nacionais serão teoricamente as mais cotadas.
Orientados agora pelo ex-selecionador nacional Orlando Duarte, os leões apresentam uma equipa reforçada com novos valores os quais têm mostrado boas indicações. Para além dos reforços Marcelinho, Cary, Paulinho ou Leitão, jogadores de craveira internacional como João Benedito, Cardinal ou João Matos são garantia não só de um plantel robusto e com soluções, mas também de uma capacidade de jogar em várias variantes táticas.

Pesa contra a equipa do Sporting a menor experiencia e currículo do que as águias, e ainda o facto de esta temporada ainda não terem vencido nenhum derby.

Pela frente o Kairat, equipa da casa, que como habitual em equipas desta zona do globo "importou" uma quantidade quase obscena de jogadores brasileiros, os quais junta a alguns internacionais pelo Cazaquistão.

São por isso boas prespétivas, numa oportunidade única para uma inédita final portuguesa... por terras do Cazaquistão.

 

 

 

 

 

 

By Tiago Luís Santos

 

(artigo escrito à luz do novo acordo ortográfico)

2 comentários

Comentar post