Terça-feira, 12 de Abril de 2011
Em Frente

Rui Patrício

  

                  O jovem guarda-redes português começa a dar mostras de estar muito rapidamente a tornar-se num dos melhores guarda-redes a nível mundial. Patrício, mal amado em Alvalade sem explicação racional à vista (o tribunal leonino por vezes tem destas coisas), tem sido um dos únicos pontos positivos do Sporting versão 2010/2011. No meio de tanta intranquilidade gerada em torno da equipa, no momento da verdade tem sido este a aparecer, à imagem do último jogo contra a Académica, com intervenções no limite, impróprias para cardíacos.

 

 

 

               

                 Os adeptos não sabem ao certo valorizar aquilo que têm, muito à imagem do que aconteceu, por exemplo, com Nani. Sim, o jogador já errou (este ano aponto o golo sofrido contra o Beira-Mar e um dos golos sofridos em casa contra o Paços de Ferreira como as suas falhas mais marcantes). Todavia, foram casos tão isolados, que em comparação com os golos certo de que nos salvou, parecem insignificantes. É um guarda-redes que dá pontos à equipa, sendo assim necessário enaltecer quem o lançou (mesmo que talvez o tenha feito demasiado cedo), acabando por demonstrar que não é necessário gastar fortunas em negócios de risco, para alcançar qualidade entre os postes. Apostar na casa também dá resultados, ficando assim no ar uma crítica a outros clubes designados de grandes, que com meios válidos, raramente apresentam um jogador da sua formação como parte efectiva da equipa principal, desvalorizando o futebol nacional ao fazê-lo.

                Agora, caso se comprove o interesse dos maiores clubes europeus no jovem guarda-redes de 23 anos, o que deve ser feito? Vender e obter assim um valor considerável, talvez mesmo um dos mais dispendiosos do mercado internacional a nível da posição? Ou fazer de Rui Patrício uma figura emblemática do clube, como já não existe nos dias correntes no clube? Sou sincero, a minha resposta teria sempre de ser bipolarizada. Como sócio do Sporting pretendia ver a figura de Vítor Damas tornada uma realidade no século XXI, querendo que o guarda-redes permaneça toda a sua carreira com o leão ao peito, mas tal não vai acontecer. Rui Patrício sairá do Sporting, provavelmente já na próxima época, tornando-se a curto trecho o titular indiscutível da selecção e de uma equipa com melhores meios que qualquer clube português pode neste momento almejar. E, no ponto de vista do atleta, é o melhor que lhe pode acontecer, sob risco de estagnar no campeonato nacional, que para o potencial que apresenta começa a tornar-se limitado.

                Pela sua qualidade, Patrício merece mais que jogar semanalmente contra equipas como a Naval, Portimonense e Olhanense (sem desrespeito por estas). A sua qualidade torna-o num jogador válido para disputar uma liga Italiana, Espanhola ou Inglesa e, essa realidade que está para breve, fará aqueles que tanto o assobiaram e que tanto duvidaram dele, os primeiros a chorar a sua saída, percebendo todos os Sportinguistas, que substituir este guarda-redes será uma tarefa de difícil resolução.

 

Saudações Leoninas,

 

by Jorge Sousa



publicado por Jorge Sousa às 09:11
editado por Minuto Zero às 13:10
link do post | comentar

1 a zero:
De João Perfeito a 12 de Abril de 2011 às 13:28
Curioso é que neste vídeo estão 3 defesas de Patrício iguais ás de Roberto no golo do PSV. Duas ele consegue imendar o erro, noutra acho que é o João Pereira que corta. Curioso... No lance do golo do PSV se Coentrão não fica a olhar e corta a bola tinha sido um lance banal.
Rui Patrício tem feito uma boa época mas face à anterior ainda tem muito que provar...
Agora se será um jogador doutros voos? Não sei... Nunca foi testado a outros níveis. Mas como é um guarda-redes que não faz frangos e tem 23 anos é super-valorizado. O tempo o dirá.


De Jorge Sousa a 12 de Abril de 2011 às 19:11
Informo, para o caso de alguma dúvida existir, que a crónica em questão tem por título "Rui Patrício" e, portanto, honrando o que escrevi e a figura em questão não vou entrar em conversas paralelas. Pedia assim que referências a jogadores que têm levado alguns a serem alvo de chacota, outros a determinadas formas de azia e ainda alguns a rirem desalmadamente, que fossem guardados para espaços relativos a estes.
Ainda, para mais, a discussão é de tal forma ridícula que nem merece uma resposta superior. Por aqui encerro a minha participação neste espaço, afirmando somente que me deu um prazer enorme escrever hoje sobre o melhor guarda-redes português e a o melhor do campeonato nacional.

Obrigado e boa continuação,
Saudações Leoninas, Jorge Sousa


De Steve Grácio a 12 de Abril de 2011 às 20:05
Oh Jorge foi só uma opinião, desta vez ele nem atacou. nao é preciso isso.
Directamente ao texto, respeito a tua opinião e, sinceramente, gostava que se concretizasse pois a selecção precisa de um Gr de top e nao tem...mas duvido, nao concordo muito com o que foi escrito, infelizmente.
Como já disse, respeito a tua opinião, gostava que respeitásses a minha :)
Abraço


De anonimo a 12 de Abril de 2011 às 22:29
como é que há tanta gente que se nega a ver o evidente!!


Comentar post

pesquisar neste blog
 
Equipa Minuto Zero'
Links
Também Tu Podes Participar!

Participa na Equipa Minuto Zero'

subscrever feeds
Arquivo

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010