Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Minuto Zero

A Semana Desportiva, minuto a minuto!

A Semana Desportiva, minuto a minuto!

Minuto Zero

07
Fev11

Fogo sem Fumo

Minuto Zero
Notas Soltas

1.Há algum tempo que penso que a presidência de Madaíl na Federação Portuguesa de Futebol atingiu o seu limite. Gilberto Madaíl também deverá reconhecer tal facto, mas vai permanecendo no cargo que mais se parece com o de um monarca. Cresci a vê-lo na FPF e reconheço que teve sucesso, principalmente, com a selecção nacional nas várias competições em que Portugal brilhou. Fez sentido que continuasse bastante tempo, pois os resultados surgiam e para quê mudar o que está bem? Contudo, Madaíl deveria ter batido com a porta após o Mundial de 2006. Se o tivesse feito, sairia pela porta grande. Como não o fez, teve de levar aos ombros a estrutura que se demonstrou um verdadeiro fiasco no Euro 2008 e mais recentemente, no Mundial de 2010. Agora, sabe que se sair não deixará saudades. E Madaíl vai arrastando-se à procura de um novo sucesso com a selecção nacional para que possa, finalmente, sair do cargo de Presidente. Contudo, a FPF necessita de uma estratégia e de correr com alguns malfeitores que revelam a sua qualidade nos momentos cruciais. Veremos se o eterno presidente e recandidato Madaíl conseguirá apresentar um projecto com qualidade e que varra com o sustento de muitas moscas que, por questões de ego e ambição, também tendem a ficar na Federação. 
2. A vitória do Benfica frente ao Porto na Taça de Portugal não foi um facto isolado. O Benfica vem crescendo, vem ganhando jogos atrás de jogos e até voltou às célebres tareias da época passada. Villas Boas, um treinador pouco habituado a perder, é que deve ter um engolido um grande sapo devido à derrota frente aos pupilos do “graúdo” Jesus. Veremos se este percalço não afectará a dinâmica de uma equipa que espalha bom futebol e colecciona vitórias em todos os campos onde se desloca. Se bem conhecemos a estrutura do FC Porto, já foram dados um valentes murros em cima da mesa e lançados alertas a toda a equipa. A firmeza e a disciplina são práticas comuns no Dragão. Contudo, um eventual desaire (que para este Porto até pode ser um empate) no próximo jogo do campeonato poderá abanar aquilo que até aqui parecia inabalável. Será que o campeonato ainda vai aquecer?
3. Numa das minhas últimas crónicas, escrevi um género de texto biográfico de Liedson, nomeadamente da sua passagem pelo Sporting. Passado pouco tempo, o “levezinho” está de saída. 8 épocas em Alvalade, 172 golos e muitos marcos alcançados. Não pude deixar de estar presente no seu último jogo de leão ao peito para festejar os últimos golos e bater as últimas palmas a este grande jogador que passou por Portugal. A ovação final que ouviu dos seus adeptos de sempre foi totalmente merecida. Inesquecível – é a melhor palavra quer para o dito momento, quer para aquilo que Liedson fez no Sporting. O nosso grande 31. Obrigado por tudo!


by Alexandre Poço