Sábado, 26 de Fevereiro de 2011
Voleibol à Sexta
Um caso de sucesso

Já disse, repeti e voltei a repetir que são raros os casos de sucesso no voleibol em clubes a sul do Tejo. É tema recorrente, por estas bandas, porque me é muito caro. Ainda assim, há excepções – e que bela excepção que vos trago hoje.
Na semana passada, tinha pensado escrever sobre o Lusófona VC. É um caso de sucesso que merece o meu destaque. Trata-se do único clube que conseguiu colocar os vários escalões de formação no campeonato nacional – a que só acedem as equipas classificadas no topo do regional. Iniciadas, Juvenis e Juniores juntam-se, assim, às Seniores em deslocações por todo o país para se baterem pelas cores da camisola.
Podia discursar sobre isto durante horas, mas não o vou fazer. Tudo porque no domingo se fez, mais uma vez, história na Lusófona: depois de uma vitória por 3-0, em casa, sobre o Boavista FC, a equipa passou pela primeira vez na sua história às meias-finais da Taça de Portugal. Mesmo quando consideramos equipas de Lisboa, é preciso recuar largos anos para encontrar uma que se possa gabar do mesmo.
fonte: voleibol.ulusofona.ot
Umas palavras sobre esta equipa da Lusófona: são miúdas. Não há volta a dar, são mesmo miúdas. Produto da formação do clube – onde estão, na sua maioria, desde os escalões mais baixos –, são a prova que construir de raiz uma equipa pode dar óptimos resultados. São, em geral, seniores de primeiro ou segundo ano – nascidas depois de 1990, portanto. Ainda assim, lutam pela subida à divisão principal do voleibol português e, no dia 19 de Março, discutirão a passagem à final da Taça de Portugal com a equipa detentora do título, CA Trofa. E são de Lisboa.



O que mais posso dizer? Uma equipa que, com uma história não tão longa assim – e que só criou uma equipa de seniores na época passada – consegue resultados destes merece o nosso louvor. Seja de Lisboa, da Covilhã ou do Porto. É um trabalho a ser estudado e um modelo a ser aplicado nos clubes que querem manter-se em jogo. E é, também, um investimento no voleibol português feminino: imaginemos o que poderão fazer estas atletas daqui a 8 anos, no seu pico de forma, e com anos e anos de voleibol ao mais alto nível nas pernas.
Tenho inveja. Mas resta-me dizer: parabéns, Lusófona VC.

by Sarah Saint-Maxent


publicado por Minuto Zero às 14:46
link do post | comentar

pesquisar neste blog
 
Equipa Minuto Zero'
Links
Também Tu Podes Participar!

Participa na Equipa Minuto Zero'

subscrever feeds
Arquivo

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010