Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Minuto Zero

A Semana Desportiva, minuto a minuto!

A Semana Desportiva, minuto a minuto!

Minuto Zero

02
Dez10

Candidatura Ibérica?

Minuto Zero
No dia em que a FIFA divulga os nomes dos países organizadores dos Mundiais de 2018 e 2022, faz sentido pensar um pouco na candidatura Ibérica, na qual Portugal e Espanha se juntam.
Pensemos nesta na perspectiva dos dois países:
Por um lado a Espanha, a qual já recebeu um campeonato do Mundo (1982), campeã do Mundo e da Europa em título. Com uma série de necessidades ao nível das infra-estruturas desportivas, na grande maioria envelhecidas, apresenta-se para este Mundial com um plano de reestrutoração que, de facto, teria de executar mais tarde ou mais cedo. Santiago Barnabeu, Camp Nou ou o novo Mestalla são algumas das pérolas da candidatura, num país que vive assombrado pela crise económica e pela sempre presente reivindicação independentista de algumas das suas regiões autónomas.
Do outro lado da barricada, Portugal. Também embrenhado no clima de crise mundial e sobretudo europeia, vive com balões de oxigénio. A nossa situação no próximo ano é já de si difícil de prever, quanto mais daqui a 8 anos. A verdade é que o investimento neste mundial seria mínimo, mas os retornos podem nem chegar para o financear. Temos do nosso lado os estádios, made in 2004, da Luz, Dragão e Alvalade (embora este ultimo corra o risco de ser rejeitado) e a capacidade organizacional demonstrada. Claro que o Algarve fica prejudicado por não apresentar nenhum estádio, o que significa menos retorno financeiro proveniênte do turismo, mas a verdade é que a exigência de realizar investimentos parece impenssável neste momento.
Outro factor preocupante prende-se com a distribuição do calendário de jogos pelos estádios. Conseguimos garantir que a nossa selecção jogue sempre em "casa", mas a possibilidade de Alvalade ficar afastado pode por também essa pequena conquista em risco. Jogo de Abertura em Camp Nou (para satisfazer os catalães) e final no Barnabeu. Para nós, uma meia final na Luz, e o jogo do 3º Lugar no Dragão... Penso, que para além da diferencia entre o número de estádios, este ultímo factor é absolutamente incaceitável. Certo é que nos candidatamos com a despesa no mínimo, com a consciência de que nunca conseguiremos ter estrutura para nos candidatar-mos sozinhos a um campeonato do Mundo, mas esta distribuição levanos a perguntar: Numa candidatura conjunta faz algum sentido uma região como a Catalunha passar por cima de uma nação independente? È claro que isto é uma questão discutível. Camp Nou tem obviamente vantagem no confronto directo com a Luz, mas a carga simbólica não pode ser descorada.
Confesso que não nutro grande apresso por esta candidatura. Acho sobretudo que a nossa selecção tentou ir um pouco na "boleia" dos espanhóis. Mas a verdade é que neste momento de crise talvez não fosse grande ideia este mundial. Á que ter em conta que este género de eventos traz de facto prestígio internacional, e nesse âmbito, para fazer as coisas que seja no momento certo e com as condições certas. Espere-mos pelo resultado. Se ganhar-mos só devemos apoiar e desfrutar das vantagens. Se perder-mos à que pensar duas vezes...


By Tiago Luís Santos