Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Minuto Zero

A Semana Desportiva, minuto a minuto!

A Semana Desportiva, minuto a minuto!

Minuto Zero

02
Dez10

Steve Field

Minuto Zero
Violência
Há algumas semanas que esperava pelo embate entre o campeão europeu Benfica e o campeão nacional Sporting e, aproveitando a acessibilidade de preços dos bilhetes do futsal (6 euros para não sócios, o que só incentiva a ida ao pavilhão. O futebol que aprenda!) desloquei-me ao Caixa Futebol Campus para assistir ao jogo entre as melhores equipas desta excelente modalidade.
O resultado do jogo (4-2 para o Benfica) mas, sobretudo, a qualidade do jogo, fizeram com que passasse uma boa tarde. Apesar do equilíbrio, o Benfica foi superior ao seu rival. A experiência numa modalidade de pavilhão tem maior relevo e nesse aspecto o Benfica é soberbo, com uma equipa que joga há vários anos junta. A meu ver, este factor é o que faz desequilibrar a balança a favor do Benfica, apesar de excelente equipa do Sporting.
No entanto, para não variar, assistiu-se a cenas lamentáveis no final do jogo, que traduz o fanatismo de ambos os adeptos e talvez o mau perder da parte leonina (ao contrário, provavelmente, teria sido igual). Tenho de realçar o excelente trabalho da equipa de segurança na mediação pronta da violência mas houve alguns very lights arremessados, o que nos deve preocupar pois, infelizmente, ir ao futebol (neste caso ao futsal) não é seguro. Porque não há um maior controlo à entrada?
Mas este é um tema para ser debatido noutra altura…não foi as medidas de segurança que me levaram a escrever este artigo mas sim o fanatismo, que se traduz nas claques. Como dizia o João Perfeito no final do jogo, estas existem devido à cultura dos países latinos onde a maioria dos adeptos (eu sou o máximo exemplo disso) se deslocam a um jogo para o observar não para estar a puxar pela sua equipa. Em Inglaterra, por exemplo, não vemos nenhuma claque no estádio pois as pessoas que se deslocam ao jogo vão com o propósito de apoiar o seu clube. Deste modo, para o ambiente do jogo, é crucial a existência das claques em Portugal. Porém, estas provocam imensos problemas o que me leva a ser contra elas.
E porquê? As claques em vez de se limitarem a apoiar a sua equipa (que tão bem o fazem) passam grande parte do jogo a ‘picar’ a claque adversária, como vi no jogo, mais vezes por parte do Benfica por jogar em casa e ter mais adeptos no jogo. Isto provoca o ‘inevitável’, confrontos no final do jogo por tanto ódio acumulado. Porquê isto? Porque não apoiar só o seu clube? Porque cantar o nome do Benfica em praticamente todos os recintos onde há jogos de grandes mesmo sem o Benfica estar presente? Há assim tanto ódio pelo maior clube português?
Em suma, no meu ponto de vista que é de um adepto de futebol mais do que adepto do Benfica, acabem com as claques! Estas teriam utilidade se fosse para o bem do espectáculo, como é para criar guerras estão a mais no futebol. Como as claques funcionam neste momento, são um desincentivo ao futebol assistido ao vivo e um incentivo a ficar pregado à televisão, para agrado da sporttv. Ao contrário de muitas opiniões que já vi de amigos que escrevem neste blog, o fanatismo não beneficia em nada o desporto, só o torna numa guerra desnecessária.
By Steve Grácio