Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Minuto Zero

A Semana Desportiva, minuto a minuto!

A Semana Desportiva, minuto a minuto!

Minuto Zero

05
Nov10

Voleibol à Sexta

Minuto Zero
Sobre o campeonato do SC Vitória

                Foi um choque o resultado do jogo SL Benfica – SC Vitória, disputado este fim-de-semana. A vitória do SL Benfica por 3-0, embora não tão linear como um resultado destes pode, à partida, demonstrar, foi surpreendente.
Porquê esta surpresa? Bem, começarei por dizer que a equipa do Vitória chegou a esta quinta jornada do campeonato nacional apenas com vitórias: sobre o SC Espinho, campeão nacional, por 3-2 e sobre o AD Machico, CS Marítimo e GC Vilacondense por 3-0. Chegou a esta fase com a promessa de muito, claro.
E, como não pode deixar de ser, refiro também os reforços desta época: Kibinho (central), Tomas Aldazabal (oposto) e Roberto Reis (ponta), que foram parte fundamental do esqueleto da formação do SC Espinho na época passada – sim, a tal que conquistou o campeonato nacional –, decidiram trocar os “Tigres” pelo emblema do Vitória. A eles se juntaram também Evandro, Gustavo e Joan Dias, formando uma equipa forte, onde Nelson Brizida e Gilson França já trabalhavam.
Sim, não há como negá-lo, os vimaranenses apresentaram-se desde o início desta época como fortíssimos candidatos ao título; chegaram a esta jornada no topo da classificação e antevia-se já um confronto de dimensões épicas, ou pelo menos com momentos altos de parte a parte. No final, no entanto, aquilo que se viu foi um belíssimo jogo de voleibol com uma supremacia evidente do SL Benfica, que acabou numa derrota justa.
Falhei bastante na antevisão do jogo, que fiz para mim mesma. Por um lado, confesso-o, pensei num SL Benfica muito menos regular, mais parecido ao que foi na época passada: com um enorme poder de ataque e bastante mais abaixo no capítulo da defesa. No fundo, não contei com os reforços deste ano, Hugo Gaspar, Flávio Cruz e Rafinha, que elevam (e muito!) a qualidade defensiva desta equipa. Por outro lado, o grande, gigante, Tomas Aldazabal deixou-me inconformada: habituou-me(nos) a um jogo perfeito, imparável e sem falhas, a um poderio técnico e físico que deixava todos os adversários sem resposta, e acabou por jogar apenas muito bem, o que não foi suficiente.
Esta vitória é importante para a moral de uns e de outros, é verdade, mas o campeonato ainda está no início e nada está muito claro: SC Vitória, SL Benfica, Castêlo da Maia GC e mesmo, apesar da derrota com o Leixões SC, a AJ Fonte do Bastardo são, na minha opinião, as equipas a seguir com muita atenção.

By Sarah Pires Saint-Maxent

2 comentários

Comentar post