Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Minuto Zero

A Semana Desportiva, minuto a minuto!

A Semana Desportiva, minuto a minuto!

Minuto Zero

08
Nov10

Fumo sem Fogo

Minuto Zero
“Era uma vez um campeão”

Corria a época 2000/2001, o campeonato português de futebol - na época, denominado “Primeira Liga” – estava prestes a conhecer mais um clube que marcaria presença no restrito lote de campeões nacionais, o Boavista Futebol Clube. Os axadrezados tiveram uma época de sonho com uma equipa bastante forte onde pautavam jogadores como Ricardo na baliza, Martelinho, Elpídio Silva (o “pistoleiro”), Frechaut, Pedro Emanuel, Bosingwa, Petit, Erwin Sanchez, entre outros. O timoneiro deste grupo era Jaime Pacheco. Conseguiram vencer o campeonato ficando à frente do Sporting, que procurava o bi-campeonato. Passaram a ser conhecidos pela Europa fora com a sua presença, na época seguinte, na Liga dos Campeões. A Europa do futebol não tardou em colocar-lhe um nome – “os rapazes das camisolas estranhas”.
Nos anos seguintes, alguns dos jogadores que levaram o Boavista ao título acabaram por sair, mas mesmo assim o clube boavisteiro conseguiu chegar à meia-final da Taça UEFA na época 2002/2003 onde sucumbiu aos pés do Celtic da Escócia, Celtic esse que iria perder a final para o FC Porto de José Mourinho. Os anos foram passando e o Boavista não voltou a conquistar o título, mas conseguia sempre classificações que lhe davam o passaporte para as competições europeias. Para quem assistiu a tudo isto, estaria longe de imaginar o que depois acabou por acontecer para os lados do Estádio do Bessa.
Na época 2007/2008, o Boavista foi despromovido à Liga de Honra. As causas desta decisão são conhecidas de todos. Não adianta voltar a esse tema. Na época 2008/2009, o Boavista volta a descer, desta vez à II Divisão, e de lá nunca mais voltou. O clube apresenta fortes dificuldades financeiras, mal consegue pagar os ordenados e vive cada dia como se fosse o último. Este ano só no último dia do prazo válido é que conseguiu inscrever a sua equipa na II Divisão, o último escalão profissional de futebol. Foi por pouco que o clube não se viu arrastado para as distritais. Ninguém está disposto a ajudar o Boavista, o seu nome ficou com muito má fama devido ao processo Apito Dourado e as empresas não se quer associar ao tão “indigno” parceiro. Contudo, e apesar de compreensível, é triste ver a situação a que este histórico do nosso futebol chegou. O futuro axadrezado é incerto e se continuar este rumo, o fim está próximo. Enfim, “era uma vez um campeão”.

By Alexandre Poço

2 comentários

Comentar post