Quarta-feira, 27 de Outubro de 2010
Buzzer - Beater
  Bola ao ar

Quando este post vos chegar já terá começado, ontem portanto. A época 2010-2011 da NBA. Que coisa maravilhosa. Pareço ansioso? Deve ser só impressão…
Apesar de realmente eu ter que escrever o post ligeiramente antes da época começar, visto que quando o lerem já terão alguns jogos para contrapor dados. Mas parece-me uma altura propícia para deixar algumas previsões, para fazer correr tinta e tal.
Comecemos pelo mais importante: campeão da época 2010-2011? Los Angeles Lakers. O “three peat” parece-me o mais provável a acontecer, apesar de com o fim da pré-época Kobe Bryant estar a recuperar de uma cirurgia no joelho. Têm aqueles que são considerados por muitos o melhor treinador e melhor jogador de toda a NBA, e todo o ímpeto da época passada parece estar no sítio, com todos os jogadores esperando-se que rendam mais e melhor (apenas tenho dúvidas quanto ao Derek Fisher mas a equipa tem banco).
Em seguida, a questão mais pendente logo a seguir: o MVP. Qual será então o mais valioso desta época a iniciar-se? O “King”, Kobe ou Kevin (peço desculpa algum eventual trocadilho com grupos racistas)? Kevin Durant parece-me o jogador com mais condições para assumir o cargo. Primeiro porque parece-me a mim que é o jogador que não só teve uma estrondosa afirmação na época passada, mas que terá outra semelhante a seguir-lhe. Tem apenas 22 anos feitos no mês passado, Russell Westbrook, da mesma idade, a ser o seu braço direito, e com semelhantes promessas de evolução. Mais argumentos? Discutivelmente, em Oklahoma City está o público mais entusiástico do momento da NBA, o que pode ser um factor motivacional nos jogos em casa. E quanto aos restantes candidatos? Kobe Bryant certamente o seguirá de perto, se não o chegar a ultrapassar, visto que é dos poucos jogadores que de facto melhorou com a idade. Já no caso de Lebron James, tendo em conta que tem na sua equipa tanto Dwayne Wade como Chris Bosh, parece-me algo improvável que se afirme como o melhor jogador do campeonato, muito menos como “estrela” dos Heat. O mesmo se aplica a Wade, visto que também ele tem sido nos últimos anos concorrente ao troféu. Quanto a outros jogadores de topo, como Dwight Howard, Chris Paul (que sofre muito pelo mau desempenho dos seus colegas) ou Dirk Nowitzki estarão certamente na corrida. Destaco o primeiro pela força defensiva, mas também ofensiva, que se tem mostrado nos últimos anos.
Em outras previsões, quais serão para mim as equipas mais competitivas em cada conferência? Do lado Este, Orlando Magic, Miami Heat e Boston Celtics são os candidatos a campeões. E sim, coloquei Orlando antes de Miami por uma simples razão: dominaram a pré-época com marcas perfeitas, de 7 vitórias em 7 jogos, massacrando equipas como os Hornets por 50 pontos. Além do mais, não estão em posição de ser tão prejudicados por lesões como os rivais do seu estado da Florida, os Heat: Dwayne Wade falhou a pré-época inteira e Mike Miller, atirador de serviço da equipa, só se espera que regresse em Janeiro. Portanto vantagem para Orlando. Quanto a Boston espera-se uma última tentativa ao título, pelo menos com esta base de plantel, com vedetas como Kevin Garnett e Ray Allen a ver os anos começar a pesar, e outros como Paul Pierce a manter o nível competitivo, mas principalmente Rajon Rondo, o jovem base que não parece parar a sua evolução como jogador, que provavelmente se afirmará como melhor jogador da equipa. A única incógnita surge na posição de poste, em que Kendrick Perkins está ainda a recuperar de uma lesão contraída nas finais da época passada, mas com Glen Davis, Shaquille O’neal e Jermaine O’neal, o lugar parece para já assegurado. Do lado Oeste o domínio dos Lakers é óbvio, mas atenção à equipa que tantas dores de cabeça lhes deu na primeira ronda dos playoffs, os Oklahoma City Thunder, que certamente desafiarão um segundo ou até primeiro lugar na época regular, pouco provavelmente o mesmo 8º da época passada. Quanto às restantes equipas, esta conferência continua a ser aquela com maior profundidade competitiva, em equipas como os Denver Nuggets (cujo futuro depende da possibilidade de manterem a sua estrela Carmelo Anthony no plantel), os San Antonio Spurs, Portland Trailblazers, Dallas Mavericks e…Los Angeles Clippers. Ok talvez seja arriscado referir os últimos, mas o facto é que com o experiente Baron Davis e o talentoso Eric Gordon no exterior, o promissor rookie Al-Farouq Aminou e o recuperado Blake Griffin nas alas, mais Chris Kaman no interior, o resultado será um 5 muito equilibrado com um banco de alguma profundidade, ainda que sem grandes estrelas, pronto a desafiar um lugar nos playoffs.
Fonte: NBA.com
 As minhas 2 últimas previsões serão dedicadas às revelações: Rookie do Ano e as equipas-sensação (quanto ao sexto homem do ano não tenho grande posição). Começando pelo primeiro troféu, parece-me mais provável que John Wall dos Washington Wizards leve as honras: vai começar a sua carreira profissional precisamente liderando uma equipa que com ele tem um novo alento, num base com nível de alguns dos melhores da liga, extremamente atlético e com grande visão de jogo, que apenas peca no tiro exterior (mas que por tradição os jogadores a entrarem na NBA melhoram, como foi o caso de Michael Jordan). Portanto, pelas capacidades e pela responsabilidade parece-me que será ele o melhor entre os estreantes. Questiono-me apenas na quantidade de minutos por jogo que o poderá sobrecarregar na sua primeira época de 82 jogos (porém se a equipa manter Arenas e Hinrich no alinhamento, dar descanso ao jovem base não será um problema). De perto o seguirão certamente Griffin, dos Clippers, já referido, e DeMarcus Cousins dos Sacramento Kings, promissor poste no qual muitos vêm um humor ao estilo de Shaquille O’neal. Já quanto às equipas-sensação, uma creio que já deixei mais que explícita nas linhas acima: Oklahoma City Thunder da conferência de Oeste. A outra é da conferência de Este, os Chicago Bulls. Com a aquisição de Carlos Boozer aos Jazz e o extraordinário progresso do seu jovem base Derrick Rose e do seu emotivo poste Joakhim Noah, a ex-equipa do lendário Jordan parece finalmente ter reencontrado de novo o seu lugar entre os poderes do Este, a par das equipas que já referi.
E assim esta época promete, com muitas mais noites da minha parte a gramar o fuso horário norte-americano para poder ver toda a emoção em directo, da magia do basquetebol. E assim me despeço.

by Óscar Morgado


publicado por Minuto Zero às 21:34
link do post | comentar

1 a zero:
De NM a 31 de Outubro de 2010 às 01:41
Estando por estas horas a decorrer alguns jogos, e ja estando a NBA a decorrer tambem. Ja me sinto preparado para comentar!
Para comecar sinto-me livre para anunciar uma epoca melhor do que a anterior! Com a chegada de alguns grandes talentos e outros a evoluir rapidamente as equipas estao mais equilibradas podendo proporcionar um espectaculo muito maior e mais feliz aos seus adeptos. Agora referindo ao que li gostaria de dizer que kobe e sempre o candidato no.1 ao premio de MVP mas com forte concorrencia e concordo com os 3 nomes mencionados apesar de achar que podem aparecer surpresas consuante os desempanhos das equipas. Dos segundos planos discordo completamente de Dirk pois e um jogador muito bom para ele proprio mas nao para a equipa e nomearia jogares como Carmelo e D.Will. Em relacao aos candidatos a campeoes nada a apontar e simples sao 4 equipas a lutar por 1 trofeu(LA, MIA, BOS e ORL) mas gostaria de denominar 2 equipas muito interessantes e que acho que estaram nos playoffs se nao forem afectadas por lesoes, que sao os Portland e Golden State, nao concordam!? e como claro os Oklahoma juntamente com estas 2 que mencionei seram as 3 sensacoes da epoca que nao sao elite da NBA.
Por fim gostaria de dizer que sou fa de Melo e D-Will e como tal gostava de os ver juntos tal como LeBron e Wade fizeram numa equipa a lutar pelo titulo!


De Óscar Morgado a 31 de Outubro de 2010 às 22:42
Naturalmente Kobe é Kobe. E não deixei de dizer que estará sempre pertíssimo, e aliás é sempre difícil prever estas coisas. A questão é que com Lebron (à partida) fora da competição directa (dado que nos meus padrões tirando-o à equipa de Miami o firepower é bem menor, mas não escandaloso se o mesmo se fizesse ao Kobe ou ao Durant), o factor título pende mais para o lado dos Lakers e de Bryant, no sucesso para o MVP, mas se se verificar nos Thunder o 2º lugar no Oeste a seguir aos Lakers é pertinente ver qual a equipa que mais depende de um só jogador. Não referi ao Carmelo devido ao seu futuro incerto e o Deron Williams (que já entra na minha opinião para a discussão do melhor base da liga do momento, desafiando o Paul)apenas tem um colega ao seu nível, Al Jefferson, e os seus restantes jogadores (especialmente Kirilenko e Okur) não têm rendido tanto como em épocas anteriores. E ao Dirk só falta o sucesso nos playoffs porque o resto ele já provou que vale. Para os mais atentos eu destaquei nestes últimos dois posts as mesmas duas equipas como bons exemplos (Bulls e Thunder) porque creio que no máximo na próxima época entrarão na discussão pelo título. Quanto aos Blazers e aos GS (que este ano têm um logótipo horrível diga-se) são potencias no Oeste mas não candidatos.


De Anónimo a 2 de Novembro de 2010 às 09:53
Grande jogo de Miami com Orlando... está a aquecer!


Comentar post

pesquisar neste blog
 
Equipa Minuto Zero'
Links
Também Tu Podes Participar!

Participa na Equipa Minuto Zero'

subscrever feeds
Arquivo

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010