Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Minuto Zero

A Semana Desportiva, minuto a minuto!

A Semana Desportiva, minuto a minuto!

Minuto Zero

09
Dez10

Notas da semana

Minuto Zero
1.Já se tornou recorrente falar de Barcelona nos dias que correm, até mesmo aqui no nosso humilde Blog. A verdade é que, por estes dias, o futebol mundial encontrou um novo refúgio, como Beautiful Game, nas botas de três génios baixinhos, inseridos num quadro futebolístico de eleição: o Barcelona de Guardiola.
Para reforçar o estatuto, esta semana a FIFA divulgou os 3 finalistas para o prémio Bola de Ouro (representa o prémio da France Football e o prémio FIFA para melhor jogador do ano, pela primeira vez juntos), nomeando Messi, Xavi e Iniesta...
Sobre o prémio não me alongo até porque já é tema recorrente esta semana. Nunca foi algo ao qual desse muito crédito, sobretudo porque por vezes a FIFA o utiliza como mera campanha de merchandising da própria federação, aproveitando sobretudo a personagem por trás do jogador, como meio para promover as suas competições, nomeadamente o campeonato do mundo. Basta pensar no título de Cannavarro em 2006, naquela que foi a melhor época de sempre de Ronaldinho no Barcelona. O pobre mundial do brasileiro, desgastado pela longa época, levou a que este fosse preterido em favor de um grande central , é certo, mas que estaria longe de merecer o prémio... até porque as grandes figuras do mundial, o genial mas menos carismático Pilro e o génio de Zidane.. que ficou mal na fotografia com a agressão a Materazzi.
Pensem por exemplo na Vergonhosa decisão da FIFA, que, lançado neste inicio de século o prémio de melhor jogador do século XX, através de uma votação online (claro que arcando com todas as responsabilidades a este facto inerentes) descontente com o resultado, que consagraria Maradona (na época à beira da morte devido aos recorrentes problemas com as drogas) como o melhor de todos os tempos, resolveu então entregar o prémio a Pelé (não que não mereça... entre os dois escolheria ... os dois) alegando que os resultados aviam sido adulterados porque os jovens na Argentina tinham votado em massa em Maradona, pelo que a votação não deveria ser tomada em consideração... curioso não?
Quanto aos três deste ano concordo com a nomeação. Só não se percebe muito bem é se este prémio consagra o melhor do mundo na actualidade (seria Messi, Ronaldo e Xavi ou Inista, mas sempre com os dois primeiros... talvés até porque estes nem parecem deste mundo) ou o melhor do ano desportivo (Ai talvés Iniesta não devesse estar, visto a serie de lesões e o mundial até um pouco tremido, pelo menos no inicio)... não deixem por isso de deixar as vossas opiniões serem influenciadas por estes prémios.

2. Falava eu do Barcelona de Guardiola, quando o arquitecto do genial Barça congeminava uma alteração táctica, por enquanto apenas esporádica, que poderá mudar a face da sua equipa. Em jogo para a Champions, com tudo resolvido, Guardiola arrisca o 3x4x3, com uma mescla de Barça A com Barça B (4º na 2º divisão espanhola). Será que Guardiola planeia uma alteração para aquele que será talvés o mais paradigmático símbolo táctico do bom futebol: 3x4x3.
Guardiola busca muita da sua inspiração no Dream Team do qual fez parte, orientado na época por Cruijff, em 3x4x3. Num simples exercício mental, faz até sentido pensar a própria constituição do plantel nesta lógica: com uma defesa a 3, Puyol jogaria sobre a direita, deixando Piqué como um "novo líbero" liberto ao centro, Abidal, encaixaria que nem uma luva sobre a esquerda. No banco, Milito seria escolha para o lugar de Piqué, enquanto os canteranos Fontás e Bartra vão ganhando espaço; no meio-campo, Mascherano e Busquets são opções para posição 6; sobre a direita, Daniel Alves percorreria toda a faixa direita, enquanto Xavi (pelo centro) e Iniesta (pela esquerda ou até mesmo no ataque) fariam as restantes posições, com Keita e os jovens Thiago e Jonatham como Backups para médio de zona central, na faixa esquerda Maxwell e Adriano podem fazer toda a faixa esquerda; nesta lógica, não existia no entanto um 10, que pudesse pelo menos em algumas situações estabelecer ligação entre o meio-campo e ataque... Afellay, ex-Psv, chega em Janeiro por 3 Milhões de euros, aproveitando o facto de estar perto do fim do contrato; No ataque a mesma lógica de sempre com Pedro, Messi, Villa, Bojan, Jeffren a serem garantia de qualidade e golos...
Será este o plano de Guardiola? Esperemos para ver...a verdade é que o risco de jogar desta forma é enorme e apenas uma equipa que pressione logo após a perca de bola e que no momento ofensivo consiga altas percentagens de posse de bola poderá "tentar" operar desta forma...

By Tiago Luís Santos