Domingo, 20 de Fevereiro de 2011
Fogo sem Fumo
Um bom prenúncio

Na passada quinta-feira, as equipas portuguesas presentes na Liga Europa entraram em campo para iniciar a nova fase da competição. Benfica, Braga, Porto e Sporting disputaram a primeira mão dos 16-avos-de-final. Contra adversários diferentes, em situações e performances quase opostos e a jogar em terrenos ora mais fáceis ora mais difíceis, as nossas equipas tiveram sortes e resultados igualmente diferentes. Houve desfechos para todos os gostos. Mas no geral, a primeira “metade” da eliminatória correu bem e traz esperança para todos os emblemas lusos.
O actual campeão nacional, SL Benfica, recebeu e bateu o Estugarda por 2-1. Num jogo em que os encarnados não tiveram o melhor começo, conseguiram dar a volta – à custa de dois grandes golos – e levar por vencida uma partida que se jogou a um elevado ritmo competitivo, com muitos ataques, sprints, disputas de bola bastante quentes. O Benfica poderia ter conseguido uma maior vantagem para a segunda mão que ocorrerá em território germânico, mas uma excelente exibição do guarda-redes do Estugarda impediu tal facto. O resultado é curto, mas o Benfica tem futebol e qualidade suficientes para levar por vencida a equipa alemã.
O Braga, actual vice-campeão português e que não tem tido uma boa prestação interna na presente época, deslocou-se à Polónia para disputar a partida contra o Lech Poznan. Numa exibição em que demonstrou bastante coesão, o Braga acabou por perder devido a uma decisão errada de Hugo Viana que acabou por resultar no golo dos polacos. Não obstante, a equipa bracarense conseguiu chegar com perigo à baliza do Lech por diversas vezes. Poderá falar-se em azar e um pouco de inexperiência em competições europeias, mas não se poderá negar que o Braga se bateu de peito aberto num jogo disputado em condições meteorológicas bastante adversas para a sua equipa e favoráveis para a equipa da casa, habituada a jogar naquele contexto. Em Portugal e a jogar perante os seus adeptos, a equipa de Domingos tem todas as possibilidades para seguir em frente na Liga Europa.
O FC Porto, primeiro classificado do campeonato português, tinha – provavelmente – a deslocação mais difícil neste primeiro jogo da fase a eliminar da Liga Europa. Os dragões deslocaram-se a uma cidade onde já venceram a extinta Taça UEFA para defrontar o Sevilha. Num terreno hostil, contra uma torcida incansável e uma boa equipa, os azuis e brancos conseguiram realizar uma excelente exibição, com bastante segurança a defender e uma excelente eficácia a atacar. O resultado acabou em 2-1 para a equipa de Villas Boas, o que faz com que o Porto tenha a tarefa facilitada na segunda mão quando receber, no Dragão, a equipa da Andaluzia.
Por último, o Sporting tinha uma deslocação difícil à Escócia em que também a história jogava contra os leões – nunca venceu em terras escocesas. O adversário desta vez era o Glasgow Rangers e o jogo acontece numa altura bastante delicada para o clube de Alvalade. Num jogo morno e pouco disputado, o Rangers dominou, de modo geral, a equipa portuguesa. A estratégia de Paulo Sérgio foi segurar atrás para conseguir, através do contra-ataque, importunar o guarda-redes McGregor. Após ter entrado a perder na segunda parte da partida, o Sporting conseguiu, já em cima do cair do pano, empatar a partida com um golo de Matías Fernandez e trazer a decisão final para o jogo de Alvalade. Um bom resultado dos leões.

by Alexandre Poço


publicado por Minuto Zero às 22:34
link do post | comentar

pesquisar neste blog
 
Equipa Minuto Zero'
Links
Também Tu Podes Participar!

Participa na Equipa Minuto Zero'

subscrever feeds
Arquivo

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010