1 a zero:
De João Perfeito a 13 de Abril de 2012 às 01:11
Boas Jorge

Saúdo o teu regresso...

Concordo contigo quando dizes que o futebol português não tem mudado.
Na verdade sou até mais transversal nesta linearidade competitiva.
Se quisermos o FC Porto até se deu ao luxo de perder em Barcelos para não ultrapassar a invenciabilidade histórica do Benfica.
Os três grandes tem um ADN competitivo de 80 anos consolidado em muito pela conjuntura social e cultural que representam...
Por isso na minha opinião, não há grandes novidades nestas conjecturas...
Porto dominante- fruto dum líder dominante (isto é- dependente de um contexto temporal específico- sem fazer a transicção para uma uniformização de pensamento (exterior e posterior a Pinto da Costa) Depois de Pinto da Costa como será? Terá o clube uma ampla possibilidade de repercutir as epopeias transactas? Não me parece...
Sporting- (Sem ofensa)- Equipa que nos pretéritos 60 anos tem revelados sinais graves de perca de regularidade, acente num modelo arcaico de estrutura e uma falta de inovação de ideias deveras preocupantes nos tempos que correm... Com uma massa adepta oscilante e pouco fiel (pelo menos em número, claro que existem sempre aqueles adeptos com um amor platónico ao clube). Uma estrutura que a espaços consegue uma organização razoável e por isso mantém nas competições a eliminar a sua maior possibilidade de triunfo.
Benfica- O maior clube do país, em fase abundante de crescimento (mais enquanto clube do que enquanto equipa). Com uma massa e uma identificação mística definida na plenitude. Tem por isso todas as condições para sobreviver a qualquer crise e estar sempre próximo da vitória. Clube demasiado agarrado ao passado glorioso histórico, com uma organização que ainda não compreendeu a urgente necessidade de deixar os livros de história no baú e criar um projecto futebolístico inovador...
Será no meu entender o encurtar de distâncias relativamente ao Porto que permitirá ao clube despoletar as suas forças para tentar emancipar-se outra vez dos eternos rivais.

As matérias (tempos) mudam, mas as notas (resultados) são sempre as mesmas...


Comentar post