Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Minuto Zero

A Semana Desportiva, minuto a minuto!

A Semana Desportiva, minuto a minuto!

Minuto Zero

12
Abr12

Veni, vidi, vici

Minuto Zero

Sumário escolar

 

Chegou a altura de rever a matéria. Não é difícil, a matriz mantém-se ano após

ano, só muda semestre a semestre. Não percebem? É fácil de entender, quase tão

fácil como a tabuada. A finalidade é sempre a mesma e tem de dar um FC Porto

campeão. Caso não cheguem a esse resultado, não se preocupem: os meios nem

sempre têm de justificar os fins. E o Benfica é campeão? Depende do semestre.

Até às férias do Carnaval, os catedráticos devem dizer que sim, depois normalmente,

no segundo, houve marosca. Marosca, marosquinha, isso já é à Sporting. Vai avisando

todos, mas ninguém o parece querer ouvir… Só se perderem e aí faz lembrar aquela

história da criança que chora e é gozada, mesmo tendo razão. Na escola todos vivemos tempos difíceis…

 

Entre outras coisas, torna-se chato quando quem está ao nosso lado, nos copia e tira melhor
nota. Que o diga Vítor Pereira, que depois de ter visto a cábula do seu
antecessor não necessitou de muito para igual resultado, mesmo que com letra
mais difícil de entender. Graças a deus ninguém se apercebeu da marosca, ou
então aquilo podia dar chumbo. E por falar em chumbo, se a português já era
difícil passar, Jorge Jesus arrisca-se a perder o ano inteiro. Mesmo assim
ainda teria um lucro de sete milhões, um pouco impensável, em ano de eleições.

Eleições por
ocorrer – em Outubro, caso queiram saber – eleições ocorridas. No caso de Pinto
da Costa não são permitidos «atirei o pau ao gato» violados, nem tão pouco
clássicos perdidos. A Godinho, o que de Godinho é. Infelizmente já é pouco e na
sua escola poucos parecem querer saber. E porque saber é poder, resta a Vieira,
mais uma vez, ocultar a verdade antes do acto eleitoral. «Professora, eu não
menti, só não disse a verdade», algo deste género deve sair dali, com umas
ameaças a Platini pelo meio, e com novo anúncio de um Benfica europeu idêntico
ao dos anos 60. É quase como o fim do mundo, alguma vez deve acertar, ou então
algum adepto enganar. Seja como for, esta malta «está brava».

E assim segue o futebol nacional,
sem grandes complicações, sempre igual. Pelo meio um ou outro caso – como o
alargamento da Liga – mas nada de especial. Vão mudando umas escolas privadas –
Belenenses, Boavista, Braga – mas a coisa compõe-se sempre à maneira dos três
principais estabelecimentos, com quota generosa no quotidiano de todos os
portugueses.

 

Especial, por Jorge Sousa

1 comentário

Comentar post