1 a zero:
De Steve Grácio a 8 de Janeiro de 2012 às 22:48
Nao querendo contrariar, porque cada um tem as suas maneiras de ver futebol, o Espanhol hoje, na minha opinião, contrariou o teu artigo. o segredo do empate foi o mesmo que Mourunho utilizou na taça do Rei e no Inter 3-1 Barcelona. O segredo foi asfixiar o meio campo catalão. o Espanhol é bem inferior ao Real, por isso até a melhor equipa de sempre tem lmites...
Portanto, o Real nao precisa de jogar enfiado na toca para vencer. Alias, no Real nao se pode jogar assim nem tem como o fazer, pois o plantel é, maioritariamente, ofensivo.
Abraço, boa continuação de artigos!


De João Perfeito a 8 de Janeiro de 2012 às 23:36
Concordo com o Steve

Deixar pensar jogadores como Xavi, Iniesta e dar espaço atrás para arrancadas e tabelas de Messi (é a morte do artista)...

O Barça não sbae ter uma grande variedade de passes médios na mesma jogada e os jogadores não trocam de forma tão rápida de posição em zonas recuadas como o Real...

Estes resultados do Barça a mim nada me surpreendem, sempre achei que esta equipa deveria tentar jogar de maneira diferente e ter um maneira de jogar mais versátil... Na realidade este Barça está mais que estudado pelos adversários e a prova disso é o fraquíssimo rendimento da equipa fora de portas...

Paradoxalmente vai inovando, mas sempre no tal esquema, e desenvolve melhor certas jogadas e por isso goleia mais.

Esta Barça cada vez dará mais goleadas e cada vez perderá mais pontos...

Penso que isto não é o pradoxal, é apenas a constatação do actual paradigma que se vive no futebol.


De nunotexas a 8 de Janeiro de 2012 às 23:55
Eu não vi hoje o jogo com o Espanhol, mas o objectivo de jogar mais defensivo com o Pepe no meio campo, é dar menos bola aos meio-campistas catalães ou tornar essa posse de bole inconsequente, jogando com um criativo com pouca capacidade de pressão o Real passa os jogos a correr atrás da bola.E depois acontecem resultados como 5-0 ou 3-1 em casa


De João Perfeito a 9 de Janeiro de 2012 às 00:23
Lá está porque Pepe interpreta bem a casa táctica e não simplesmente junta-se aos centrais... Mas o Real não desce completamente a sua linha defensiva.

Mas nos jogos da Supertaça a diferença foi nula, na primeira mão o Real esteve muito bem na criação das oportunidades e jogou sem Pepe a trinco.

Uma coisa é certa, com ou sem Pepe a trinco tem de pressionar o meio-cmapo catalão...


De nunotexas a 10 de Janeiro de 2012 às 00:04
Mas eu não falei do Real descer completamente a linha defensiva, disse que tinha de jogar mais defensivo e a partir do momento em que tira um criativo para colocar um trinco isso é algo óbvio.

Quanto ás partidas da supertaça são partidas diferentes pois as duas equipas (principalmente o Barça) ainda não estavam no melhor quer a nível físico quer a nível táctico e portanto independentemente da equipa que ganhasse iam ser jogos muito diferentes dos do resto da época.


Comentar post