1 a zero:
De Joaquim a 29 de Dezembro de 2011 às 17:08
Não sei se, nos tempos que correm, estas dificuldades que se adivinham na carreira europeia dos clubes portugueses é boa ou má! Estou inclinado a pensar que é boa! Afinal nós, portugueses, só nos aplicamos a fundo quando estamos apertados. Quando a tarefas estão ao nosso alcance temos tendência a "deixar rolar que lá à frente vê-se"!
O resultado é termos as coisas sempre feitas com o menor esforço... e, por vezes, mal.
Quando temos de nos esforçar, aí sim, acabamos por revelar-nos um povo do outro mundo.
Por isso temos a fama (e o mau proveito) de sermos capazes do melhor e do pior.
A ver se a coisa muda.


Comentar post