Quarta-feira, 4 de Abril de 2012
Lado B

Balanço da Liga de futebol à 25ª jornada

 

 

Quando faltam apenas 5 jornadas para terminar os campeonatos profissionais de futebol em Portugal, ainda está tudo por decidir. Aliás, este é com certeza o campeonato mais equilibrado e competitivo dos últimos anos.

Esta época, a Liga Zon Sagres já teve sete mudanças na liderança do campeonato e já conheceu quatro líderes diferentes (Vitória de Setúbal, FC Porto, Benfica e Sporting de Braga).

Neste momento, o FC Porto está de novo no topo mas ainda não está nada decidido, na medida em que apenas tem um ponto de avanço sobre o Benfica e dois sobre o Sporting de Braga, sendo que com 15 pontos por disputar até ao fim do campeonato, até o Marítimo e o Sporting ainda podem ser matematicamente campeões, embora todos nós reconheçamos que é praticamente impossível que lá cheguem.

Relativamente ao jogo entre FC Porto e Olhanense, que culminou na vitória dos “dragões” por 2-0, destaco novamente a disponibilidade de Hulk para os duelos individuais com os guarda-redes (já tinha acontecido em Paços de Ferreira com Cássio e aconteceu agora com Fabiano Freitas frente ao Olhanense), não conseguindo marcar nenhum golo.

Quanto ao duelo entre Benfica e Braga, destaco o facto de ambas as equipas terem demonstrado muitas cautelas e alguns temores na primeira parte do jogo, mostrando que ambas têm receio de perder pontos neste momento.

Já o Sporting voltou a mostrar que está melhor com Ricardo Sá Pinto do que estava com Domingos Paciência, quebrando finalmente o jejum de cinco meses sem vencer fora de casa para o campeonato, graças ao excelente momento de forma que atravessa Matías Fernández justificando plenamente a sua alcunha de “Matigol”. Aliás, penso que a melhor decisão de José Eduardo Bettencourt enquanto presidente do Sporting foi ter contratado Matías Fernández ao Villarreal.

Na luta pela manutenção, o meu destaque vai para a fuga do Vitória de Setúbal à despromoção, que com os 27 pontos que já tem amealhados, penso que já praticamente assegurou a permanência na Liga principal de futebol, o que se deve sobretudo ao excelente trabalho que José Mota tem desenvolvido desde que chegou a Setúbal. Também o Beira-Mar deu um passo importante rumo à permanência ao vencer um adversário direto fora de casa, na circunstância o Feirense, ficando com cinco pontos de avanço sobre a primeira equipa abaixo da linha de água (o União de Leiria).

Na minha opinião, União de Leiria e Feirense estão praticamente condenados à descida de divisão dada a distância que já têm para a Académica, a primeira equipa acima da zona de despromoção, de cinco e seis pontos respetivamente.

Por fim, quero também salientar a grande recuperação que o Paços de Ferreira conseguiu fazer desde a chegada de Henrique Calisto, mostrando que de facto o campeonato não é como começa mas como acaba. Aliás, Académica e Paços de Ferreira são o espelho disso mesmo, ou seja, a Académica começou muito bem mas ainda não tem a manutenção garantida, enquanto o Paços de Ferreira começou muito mal e já tem a permanência quase assegurada.

 

Na Liga de Honra, também ainda está tudo por decidir. Estoril, Moreirense e Desportivo das Aves estão numa luta acesa pela subida de divisão, sendo que duas destas equipas vão subir à Liga Zon Sagres e a outra continuará na Liga Orangina na próxima época.

Quanto à descida aos escalões não-profissionais de futebol está tudo em aberto, no sentido em que até o 4º classificado (a Naval) ainda não tem a manutenção matematicamente assegurada.

 



publicado por Bruno Carvalho às 13:03
link do post | comentar

pesquisar neste blog
 
Equipa Minuto Zero'
Links
Também Tu Podes Participar!

Participa na Equipa Minuto Zero'

subscrever feeds
Arquivo

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010